Natal à la française

10155534_408013312679663_7727816935083339041_n

Dia desses, fui convidada para conhecer a filial paulistana da Paradis, boutique francesa de doces recém inaugurada. A loja que possui cinco filiais no Rio é famosa entre os cariocas por seus macarons feitos a partir de ingredientes brasileiros, como brigadeiro, caipirinha e beijinho de coco.

Já era fã da loja e depois da visita à filial paulistana, fiquei ainda mais apaixonada. Tive a oportunidade de experimentar alguns macarons que não conhecia (são 21 sabores), além de outros clássicos da patisserie francesa, como a mademoiselle (bombom de marshmallow) e o Mon Chou! Tudo uma delícia!

O Mon Chou, mais conhecido como o brigadeiro francês, é um docinho pequeno com massa fofa e ganache em seu interior. Na Paradis, ele ainda leva uma fina casquinha decorativa de chocolate em cima. Disputa espaço na vitrine com os famosos macarons e por isso mesmo, é praticamente impossível passar em frente e não delirar.

10676136_408013306012997_7761531344539243147_n

Na loja, há embalagens para presente, o que é ótimo nessa época do ano, além de versões francesas das iguarias natalinas. Um exemplo? Experimente então o chocotone com macarons. Quer algo mais francês que isso???

E é nesse clima natalino que me despeço. Um feliz natal a todos e um ótimo começo de ano novo! À la française, claro!

10425062_408013352679659_1301618277111347957_n 10629652_408013376012990_2717453203882579316_n

Paradis: Rua Haddock Lobo, 1380.

Matéria publicada no São Paulo Times, dia 18.12.14.

Anúncios

Uma loja só de marmitas, lancheiras e similares

objeto

Olhe atentamente para a imagem acima e tente descobrir o que é. Difícil? Ok. Aqui vai a primeira dica: o objeto em questão pode ser dobrado, amassado, torcido e enrolado até ficar com ¼ do seu tamanho. E agora? Vai arriscar? Ainda não? Bem… Vamos à segunda dica: o anel de metal que o objeto em questão mantém em sua abertura permite que ele seja pendurado no cinto, na mochila ou na bolsa. E aí? Descobriu?

E a resposta certa é… uma garrafa.

Se você acertou, parabéns! Veja o privilégio que é em ter o olhar bem apurado. Você errou? Acontece. Se servir de consolo, também não fui capaz de identificar. Ponto para o design! DESIGN 1 X 0 EU.

Assim me senti dentro da Bento Store, primeira loja especializada em portabilidade de alimentos do Brasil. Seu nome vem dos bentôs, as “marmitas” japonesas e seu interior, também. Em formato de caixa, com paredes e teto revestidos de divisórias, a loja é um desafio à intuição e à criatividade.

Em cada “compartimento” da loja há uma criação mais linda (e utilitária) que a outra. Na Bento Store, mochilas se transformam em jogo americano, em toalha de piquenique e em tábua para cortar frios. Há também saquinhos de pão térmicos que funcionam como marmitas, guardanapos de algodão reutilizáveis (depois de lavados, claro) e garrafinhas como essa da imagem, feitas de silicone e bem fáceis de transportar.

É tudo muito bem exposto, mas algumas funcionalidades só pude entender na bancada central. Ali, o vendedor explicou e simulou as diversas funções de cada produto. Só assim para entender o Foodskin Compleate, por exemplo. Trata-se de uma pele de silicone altamente elástica capaz de manter o formato do sanduíche no momento exato em que ele é embalado; com todos os ingredientes em seu devido lugar. Também pude observar que sopas podem ser transportadas sem risco de vazar e frutas sem risco algum de amassar. Design é tudo. Ponto pra ele.

bento06_baixabento03_baixabento04_baixabento02_baixabento07_baixa

Bento Store: Rua da Consolação, 3.344, esquina com a Alameda Lorena – Jardins.

Matéria publicada no São Paulo Times, dia 30.10.14.

Onde ele consegue esses brinquedos maravilhosos?

album-(004)_baixa

É com essa pergunta que começo esse post. Aliás… ela soa familiar? Bem, se você é do tipo que ama quadrinhos, trilogias épicas, séries de aventura, games e mangás, provavelmente lembrará. Agora, se você é do tipo que gosta, mas não chega a vibrar quando a sua HQ favorita ganha uma edição de luxo ou uma adaptação para o cinema, é quase certo que não.

Pois bem, é com essa frase que o Coringa, interpretado por Jack Nicholson no filme “Batman” do Tim Burton (1989), encerra seu primeiro encontro com o homem-morcego. Com cara de espanto e deslumbramento, o vilão vê o seu inimigo sumir diante dos seus olhos com a ajuda do batgancho lançador. E aí, já sabia?

A charada acima foi só para testar o seu fanatismo sobre o assunto porque se você é realmente fã desse universo já sabe também que no número 2.753 da Rua da Consolação se encontra a mais completa loja de artigos colecionáveis do Brasil. Na LIMITED EDITION é possível encontrar figuras de ação e estátuas de filmes, HQs e games de edições limitadas, como o próprio nome da loja sugere. Foi criada em 2009 por colecionadores para colecionadores e respondendo a pergunta, os brinquedos maravilhosos vêm de vários cantos do mundo.

Bom, pra você que não é tão fanático assim por esse universo, fica a dica. Tive a sorte de conhecer a loja porque morava pertinho e posso garantir que os brinquedos impressionam até os menos interessados no assunto.

album-(005)DSC_0276_baixaDSC_0179_baixa

Limited Edition: Rua da Consolação, 2.753 – Jardins.

Matéria publicada no São Paulo Times, dia 02.10.14.

Nem só de Minas Gerais vem o bom queijo brasileiro

queijo1

Devo adiantar que não sou especialista no assunto. Talvez tenha um conhecimento razoável fruto de um número significativo de refeições com essa iguaria, mas ainda assim, estou longe de ser uma expert. E a maior prova disso é que nem sei como harmonizá-los. Como do jeito que estiverem, sem uma ordem certa, sem a faca perfeita (se é que existe uma) e com o acompanhamento que estiver disponível na geladeira.

Também não possuo nenhuma preferência. Podem ser pastosos, macios ou duros; em cubinhos, ralados ou fatiados; franceses, italianos ou suíços; suaves ou intensos e de leite de vaca, ovelha ou cabra. Gosto realmente de todos os queijos que já experimentei, mas admito que são raras as vezes que consigo fugir dos clássicos Camembert, Gorgonzola, Gouda e Brie.

É realmente difícil encontrar opções nos supermercados brasileiros, principalmente se a sua ideia for comprar um queijo de origem nacional. Aí é quase impossível. Pensando nisso, A Queijaria, inaugurada em 2013, abriu as suas portas para atender aos milhares de fãs da iguaria desejosos por novos sabores nacionais. Um alívio!

O cheiro de queijo que começa do lado de fora ajuda a identificar a loja que se encontra em uma pequena casa de esquina na Vila Madalena. Em suas prateleiras há mais de 130 tipos de queijos brasileiros e as origens são as mais diversas. Há queijos paulistas, pernambucanos, catarinenses, gaúchos… Sim, não é só de Minas Gerais que vem o bom queijo brasileiro. E na Queijaria ainda é possível saboreá-los antes de fechar a compra. É ou não é o paraíso dos queijomaníacos?

queijo2 queijo3

A Queijaria: Rua Aspicuelta, 35 – Vila Madalena / São Paulo (SP). Horário: Segunda a sábado das 9h às 20h. Domingo, das 11h às 17h.

Matéria publicada no São Paulo Times, dia 21.08.14.

A menor casa da maior cidade do Brasil

donas

O post de hoje é sobre uma casa em São Paulo que, ao contrário da música de Vinicius de Moraes, tem tudo. Tem mesa de jantar, mesa de piquenique, cama, armário, sofá, cadeira de balanço, cristaleira, mesa de bilhar e até lareira. E tudo isso no melhor estilo vintage. Chique, né?! Mas o mais curioso dessa casa, ou melhor “casinha”, é que a mobília está numa escala de 1:12 (doze vezes menor que o modelo original). Não entendeu? Explico.

Casinha Pequenina, como o próprio nome sugere, é uma loja especializada em miniaturas de casa. Uma espécie de loja de decoração com (mini) ambientes montados pra inspirar quem olha. É tudo tão perfeito e bem acabado que só pelas fotos (sem nenhum objeto real servindo de escala) é quase impossível dizer que se trata de miniatura, mesmo porque os materiais utilizados são, sempre que possível, os mesmos das peças originais. Sugiro uma visita, é ver para crer.

A casinha, feita com muito esmero (e paixão), está no subsolo do Shopping Eldorado. Tive a chance de conhecê-la enquanto aguardava uma sessão de cinema. Foi um achado daqueles que você se encanta logo de cara. Depois, num dia mais calmo, voltei para conhecer as moradoras: as irmãs Mila e Adriana. Elas são portadoras de nanismo e tiveram que criar o próprio negócio para garantir o sustento. É que há 20 anos não havia lei de cotas. Foram então orientadas a buscar algo que tivesse a ver com elas e por fim, acabaram transformando uma condição pessoal em uma ótima estratégia de marketing.

O “click” aconteceu durante uma viagem a Europa onde conheceram um público apaixonado pelas miudezas. Na volta, decidiram apostar no segmento. Alugaram um quiosque no Shopping Eldorado e nunca mais saíram de lá. Suas pecinhas fazem sucesso no Brasil todo e até no exterior. Inclusive, já teve até um chinês querendo comprar a loja.

Fatos interessantes:

• As irmãs Mila e Adriana possuem 1,20m e 1,30m de altura, respectivamente. Mila é formada em Artes Cênicas (Escola Macunaíma) e Adriana, em Artes Plásticas (FAAP).

• A ideia de abrir uma loja de miniaturas, sendo elas “miniaturas”, acarretou em uma ótima estratégia de marketing para a loja. Mila e Adriana já apareceram na televisão várias vezes e muitos clientes só querem ser atendidos por elas.

• A Casinha Pequenina começou em um quiosque no Shopping Eldorado em 1993. Em 1996, mudou para um quiosque maior. Em 2000, virou uma pequena loja no subsolo do mesmo shopping e desde 2003, ocupa a atual loja, também no subsolo do Shopping Eldorado. 21 anos ao todo!!!

• Durante a mudança para o shopping, Mila e Adriana receberam a orientação da ascensorista de subir pelo elevador de serviço, uma vez que, carregariam móveis. Mal sabia a ascensorista que todos os móveis da loja cabiam em 3 caixas de sapato.

• Para a confecção das peças são utilizados, entre outros materiais, madeira (para os móveis), biscuit, vidro e porcelana. É possível encontrar cadeirinha com estofado em couro, gavetinhas forradas de veludo e xicrinhas de porcelana. É tudo muuuuuito real.

• Você não precisa gastar muito para ter sua casinha: como boa parte das pecinhas são vendidas avulsas, você pode ir comprando aos poucos.

• As pecinhas levam no mínimo 1 semana para ficarem prontas e as irmãs só trabalham com artesãos brasileiros.

• A Casinha Pequenina entrou no Livro dos Recordes Brasileiro como a “Única Loja Exclusiva em Miniaturas” (RankBrasil – 2007).

camajantarcadeiraflorpoltronas

Casinha Pequenina MiniaturasShopping Eldorado (subsolo) – Tel: 011 3815-0515. A Casinha Pequenina também está no Facebook. Clique aqui.

Matéria publicada no São Paulo Times, dia 10.07.14.

Um viva à desorientação

01_baixa

Muitas descobertas surgem de andanças sem rumo. Ou, ainda, das tentativas de achar um lugar específico. As engenhocas localizadoras fazem toda a diferença nessas horas, mas o que acontece se o viajante é totalmente avesso às novas tecnologias, ou então, como no meu caso, dispõe de um aparelho da idade da pedra, sem bluetooth, sem gps, sem nada? Ele se perde, claro.

Me desencontrar foi uma constante que vivi nos meus primeiros meses na Pauliceia. Sem conhecer absolutamente nada da cidade, saía meio sem rumo pela selva de concreto com pouquíssimos referenciais e um celular de função única: fazer e receber chamadas.

Sem nenhuma precisão estratégica, acabei me perdendo muitas vezes e também me encontrando em lugares que nem imaginava existir. Um desses lugares é uma vila, no trecho dos Jardins da Rua Augusta. Sua localização contrasta com o seu entorno barulhento e caótico, o que fez da descoberta uma surpresa ainda maior.

Batizada com o nome de uma comuna italiana da região da Sardenha, a Villa San Pietro consiste em uma ruela apertadinha que imediatamente nos transporta para um daqueles cantinhos charmosos da Europa.

Como se não bastasse todo o charme do lugar, ainda conta com três estabelecimentos dignos de indicação: A loja Wondercakes Cupcakes que já ganhou o prêmio da Veja Comer e Beber 2011 de melhor cupcake da cidade; a livraria Mundo Gourmet, especializada em gastronomia e o Bistro Crêpe de Paris, onde é possível degustar um cassoulet num cenário bastante improvável para um jantar romântico a dois.

É… Nada como se perder por aí.

05_baixa03_baixa

Villa San Pietro: R. Augusta, 2.542.