Mito

elvis01b

Estava voltando do meu curso de espanhol, sábado pela manhã. Foi então que testemunhei uma cena que me fez pensar na hora: “Que cidade louca!”. Vi, pela primeira vez, o rei do rock’n’roll, em plena Avenida Paulista. De botinha branca de bico fino, camisa aberta, calça apertada, óculos com a costeleta embutida e muito gel, o homem que dava vida ao Elvis, fazia da lixeira o seu palco e do orelhão, seu camarim.

E antes que eu pudesse achar que se tratava de uma gravação para algum seriado anos 60/70, comecei a ouvir aplausos e gritinhos dos que passavam. Foi quando Marcio Henrique de Aguiar, o Elvis da Paulista, começou a cantar Suspicious Mind. Nessa mesma hora, o sinal – farol para os nativos de Essepê – fechou e o ônibus que passava abriu a porta para que ele subisse. Sem dúvida, esse é o momento ápice da apresentação. Sob muitos aplausos, o Elvis paulistano cantou em show particular para os 15 passageiros do ônibus. Arrasou!

elvis03elvis04

Como todos sabem, Elvis não morreu. Está na Avenida Paulista, em frente ao Shopping Center 3.

Matéria publicada no São Paulo Times, dia 20.11.14.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s